Buscar
  • Vitor Lippi - Comunicação

25 de maio é dia de reconhecer a importância da indústria no desenvolvimento do país

DIA DA INDÚSTRIA: Homenagem destinada ao espaço de produção com maior representação para a economia nacional: as indústrias. Também conhecido como setor secundário, abrange os mais variados tipos de mercado, desde produtos alimentícios até vestuário.

Foto: Deputado Vitor Lippi na linha de produção de respiradores da FLEX, em Sorocaba/SP



Deputado Vitor Lippi fala da importância da indústria:


"HOJE É DIA DA INDÚSTRIA! Dia de reconhecer a importância deste setor na economia do país. A indústria que gera riquezas, que transforma, que contrata serviços de outras indústrias de prestadores de serviços, gerando sempre mais empregos.


A indústria que traz inovação e tecnologia, que traz novos produtos e que consegue competir com as indústrias do mundo inteiro.


É essa indústria que é fundamental para o progresso do país. É dessa indústria que temos tanto orgulho. Apoiar a indústria é apoiar o desenvolvimento do país, ajudar o Brasil a crescer e gerar mais empregos, tão importante em nosso país.


Quanto mais indústrias, melhor para o Brasil e para os brasileiros. Parabéns a todos que trabalham e acreditam na indústria nacional."


Deputado Vitor Lippi



HISTÓRIA DA INDÚSTRIA NO BRASIL


A industrialização brasileira começou a partir do governo do presidente Getúlio Vargas, mas apenas com Juscelino Kubitschek é que as indústrias estrangeiras começaram a se instalar no país, e fizeram com o que a economia do Brasil aumentasse de maneira considerável.


Nos dias atuais, este setor está instaurado em grande parte das sociedades, e é impossível imaginar como seria a vida sem este setor tão importante, entretanto, nem sempre foi assim.


O Dia Nacional da Indústria foi escolhido no dia 25 de maio em homenagem ao patrono da indústria nacional, Roberto Simonsen, que faleceu nesta data, no ano de 1948. Simonsen foi engenheiro industrial, administrador, professor, historiador e político, além de membro da Academia Brasileira de Letras (ABL). Ainda, foi presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).


A história das indústrias brasileiras é bem recente quando comparada com a de outros países, principalmente com os que vivem a Revolução Industrial do século XIX. A maior parte das realizações industriais do Brasil se referem a instalação, manutenção, consolidação e integração do parque indústria, e só na década de 90, que o Brasil, ao notar todo o ambiente industrial ao redor do mundo, decidiu adotar uma política de competitividade.


Nos anos 90, a indústria automotiva se modernizou e cresceu de maneira significativa, entre 1990 e 1997, o Brasil passou a ser o oitavo país na classificação mundial de produção de automóveis. No espaço a marca da indústria brasileira também está presente: a partir de uma parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) e com o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE), foram desenvolvidos programas de construção de satélites, que também contaram com a colaboração da NASA.


A indústria de informática no Brasil, principalmente de hardware, não para de crescer e se desenvolver, e assim gera grandes receitas para o país e diminui a necessidade de importações e tem os estados de São Paulo e Amazonas como representantes principais.


Um exemplo de desenvolvimento da indústria no cenário brasileiro também foi a produção de petróleo, que triplicou em 1994, impulsionada pela crise de petróleo na década de 70, pois no início a economia vivia o período que foi batizado de “milagre econômico”, e com a ajuda de fortes investimentos do Estado na indústria base, o país atingiu altos índices de crescimento.


O setor petroquímico foi um dos mais beneficiados pelo cenário e seu desempenho proporcionou um importante impulso para a indústria do plástico, que teve contribuição com a nacionalização da produção de resinas. Apesar das crises enfrentadas, os transformadores foram beneficiados pelo fato de o plástico ganhar terreno em novas aplicações.



Texto da história é reprodução do portal PLÁSTICO VIRTUAL.

0 visualização

© 2018 Deputado Federal Vitor Lippi.